sábado, agosto 01, 2009

Legislativas. Marktest, 23-26 Julho, N=811, Tel.

PS: 35,5%
PSD: 34,2%
BE: 14,3%
CDU: 7,4%
CDS-PP: 4,4%
OBN: 4,2%

Em relação aos 811 inquiridos, 36,7% declinaram responder à pergunta sobre intenção de voto ou afirmaram não saber. Creio que a Marktest abandonou a ponderação dos resultados na base da recordação de voto em 2005. A única ponderação que faz agora consiste em reduzir os votos brancos e nulos a valores mais realistas (os de 2005) do que aqueles que são revelados na amostra.

8 comentários:

Rui MCB disse...

Suponho que reduzam também a votação noutros partidos, uma vez que apresenta tudo por atacado!
Contudo, julgo que o realismo dos OBN estará bem mais próximo do que aconteceu nas europeias, realizadas há 2 meses do que das legislativas realizadas há 4 anos e meio.
Se bem entendo esta é a área mais sujeita a subjectividade. Uma questão de fé, talvez.

Porque não se divulgam os dados antes e depois de ponderações?
Cada um tiraria as suas ilações. Mas talvez isso não seja conveniente.

José Reis Santos disse...

Interessante. PS + BE = maioria absoluta. Alternativa ao Bloco Central que muitos apregoam como o único cenário da estabilidade política em Portugal no pós 27 de Setembro?
Um abraço
JRS

Unknown disse...

Esta sondagem não tem ponto por onde se lhe pegue.
Então o BE sobe 4% relativamente às europeias, qd todos disseram que o BE foi beneficiado com a abstenção?
Claro que se deve à reponderação dos NS/NR e à redução dos OBN para os tais 4%. Enfim, ...

Unknown disse...

Reis Santos,
mas agora o Grande Líder já admite coligações?
Esse cenário só é alternativa para o PS certamente, não para Louçã... sobretudo depois do episódio JAD.

Augusto disse...

BE, PCP, CDS, foram nas Europeias beneficiados pela abstenção, tendo um eleitorado mais fidelizado, a sua mobilização permitiu resultados acima do habitual.

Agora os resultados das Europeias, podem ter motivado algum eleitorado, a procurar outras alternativas, ao habitual rotativismo , ora agora governa o PS ora agora governa o PSD.... ás vezes com a ajuda do CDS.

E isso talvez possa explicar , mesmo que com todas as reticências, que se podem ter em relação ás sondagens, a subida do BE.

Mas há um dado curioso nestas duas sondagens, o PSD a descer...e o PS a descer numa e a subir na outra, isso tambem pode querer dizer alguma coisa...

beijokense disse...

Alguns comentários:

1. @Rui MC Branco
A Marktest divulga "dados antes e depois de ponderações". Poderá ver dados não ponderados no meu blogue.

2. A amostra efectiva de 'votantes' é muito pequena. Apesar da elevada %, o númemero bruto de OBN ronda os 50, pelo que seria difícil separar os O dos BN no exercício de 'compactação' que é feito na projecção.

3. A ficha técnica é explícita: «Foi ajustado o valor dos votos brancos e outros com base no valor obtido nas últimas Eleições para a Assembleia da República - Fev.2005».

Rui MCB disse...

Beijokense:
Obrigado pela informação. Se me poder ensinar a pescar fico-lhe agradecido. Consultei as edições online que divulgaram a sondagem e em nenhum sítio vi este tipo de dados. Julgo que o mesmo sucedeu com as edições escritas.
O PP teve 19 votos em Junho, os outros branco e nulos tiveram 58. Não se perdia nada em seguir o exemplo do Pedro Magalhães e, em nota de rodapé, sem qualquer intuito "probabilístico", referir quantos destes 58 votos foram brancos, quantos nulos e quantos teve cada um dos partidos referidos. O partido sem assento parlamentar mais votado teve 5 votos? 10 votos? 15 votos? Referir esta informação numa base regular parece-me interessante. Particularmente interessante até atendendo ao que escreve no ponto 3 onde relata que se enviesam à partida os dados finais publicados considerando-se o cenário de 2005 como referência para ponderação. Cenário no qual tinhamos, por exemplo, um universo diferente de partidos.
Fiquei com uma curiosidade, em 2005, os OBN também ultrapassavam os 11% dos dados brutos?

Mais uma vez obrigado pelo "troco". Cumprimentos.

António Maria Carvalho disse...

Desconfio fortemente das sondagens em que o PS e o PSD passem muito dos 30%. E os votos que dão ao PP são um pouco ridículos...

Já agora, penso que isto já foi feito, mas fiz a distribuição de deputados na assembleia pelos resultados das europeias, podem ver em http://portugaldasbananas.blogspot.com/

Não é bem uma sondagem, mas pode dar algumas pistas... Foi feita com os dados actualizados dos deputados por círculo, conforme dados da CNE, e com grelha de deputados eleitos por distrito.