quinta-feira, novembro 26, 2009

O que está errado com o Natal

A última edição do Planet Money, da NPR, tem uma entrevista com o economista Joel Waldfogel, autor de Scroogenomics: Why You Shouldn't Buy Presents For The Holidays. Tudo começou com um artigo da American Economic Review onde Waldfogel mostra que, segundo inquéritos aplicados a pessoas que receberam presentes, quem os oferece pagou por eles um valor superior àquele que é atribuído por quem os recebe. Entre um décimo a um terço do valor do que é comprado é destruído pelo acto da dádiva.

A solução seria dar sempre dinheiro, que aqueles que o receberiam poderiam usar para o fim que entendessem e lhes fosse mais satisfatório, evitando destruição de valor. Mas como oferecer dinheiro é socialmente sancionado, Waldfogel prevê a generalização de "cheques-brinde" ou, melhor ainda, que se ofereçam cheques-beneficência, que os destinatários poderiam usar para oferecer à instituição de caridade que entendessem. Dádivas caritativas estão altamente correlacionadas com o rendimento das pessoas, sugerindo que a beneficência é o verdadeiro "bem de luxo".

Este artigo da Economist sugere desde logo algumas razões para que a história seja um bocado mais complicada, e há uma quantidade surpreendente grande de referências que discutem este tema. Mas que o tema é fascinante, é.
Enviar um comentário