terça-feira, novembro 27, 2012

Pitagórica, 9-16 Nov, N=505, Tel.

PS: 36.2 % (+2.1)
PSD: 26.4% (-3.1)
CDU: 9.8% (+0.7)
CDS-PP: 9.8% (+1.5)
BE: 7.5% (+0.3)

Tem sido dado muito destaque a um dos resultados da sondagem, a ideia de que "três em dez inquiridos defende uma intervenção dos militares". Mas vejamos bem a pergunta e as respostas:

"Vasco Lourenço tem vindo a sugerir por diversas vezes que os militares podem estar na eminência de um golpe militar que restaure o 'espírito de Abril'. Os militares devem tomar alguma iniciativa contra este governo?"
Sim: 29.3%
Não: 63%
Ns/Nr: 7.7%

Primeiro, é duvidoso que a introdução sirva apenas para relembrar algo que os inquiridos já saibam. Pelo contrário: não sei até que ponto a generalidade dos eleitores segue as declarações de Vasco Lourenço sobre estes temas, mas é provável que, para muitos, a introdução que foi feita à pergunta coloque os inquiridos perante um elemento completamente novo. Segundo, uma pesquisa rápida revela frases de Vasco Lourenço como, por exemplo, "a hipótese de um golpe militar não tem qualquer sentido". Assim, o estímulo é novo para uns e, para outros, contraditório. Finalmente, "tomar alguma iniciativa contra este governo" pode significar muitas coisas diferentes. Logo, eu resistiria a tirar conclusões precipitadas deste resultado.
Enviar um comentário