terça-feira, novembro 21, 2006

Parce que c'est une femme

Não comecei já a coligir dados sobre as presidenciais em França porque as sondagens existentes ainda vêem lidando com muitos e diferentes cenários. Agora que Ségolène Royal foi nomeada candidata pelo PS francês, a coisa simplica-se, mas falta ainda a nomeação de Sarkozy. Na UMP, esperneia-se, mas a coisa é inevitável.

Não é novidade para ninguém que Royal e Sarkozy dominam as sondagens. Sarkozy quase sempre à frente em intenções de voto na 1ª volta, e praticamente empatados para uma segunda volta. Exemplos: Ipsos; TNS-Sofres; CSA.

Entretanto, o CEVIPOF (o Centro de Pesquisa Política de Sciences Po) vem fazendo um série de estudos muito recomendáveis, enquadrados no "Barómetro Político Francês" e com trabalho de campo feito pelo IFOP. O último relatório (.pdf) está aqui.

No Canhoto, mencionava-se há dias esta frase de SR no debate das primárias do PS: Qu'est-ce qui fait ma différence? Il y en a une visible, sur laquelle je n'insisterai pas.

Pois de facto não vale a pena insistir. Sondagem da IPSOS, de 18 de Novembro:

Ségolène Royal vient d’être désignée candidate du PS à l’élection présidentielle. Vous, personnellement, qu’est-ce qui vous attire le plus dans la candidature de Ségolène Royal ?

Resposta mais mencionada: "parce que c'est une femme" (37%).

Enviar um comentário