segunda-feira, fevereiro 04, 2008

Califórnia e finanças de campanha

Uma actualização e uma correcção, suscitadas por mensagens de leitores:

1. A sondagem Rasmussen na Califórnia já não é um outlier. Basta ver aqui.

2. Os dados das finanças da campanha que linkei tinham um mês de atraso. Obama recolheu 32 milhões em Janeiro.

Em suma, os leitores acham que o meu dedinho pode estar em risco. O traço comum nas mensagens é a detecção de uma tendência de recuperação de Obama que pode:

- produzir resultados inesperados à última hora, comprimindo ainda mais a já comprimida vantagem de Clinton em muitos estados da Super Tuesday;
- beneficiá-lo numas primárias cuja decisão se prolongue para além da Super Tuesday.

Pois. A sério, acho que são bons argumentos.
Enviar um comentário