terça-feira, abril 05, 2005

Eleições UK, a um mês de distância. Mais aberto do que se pensava...

Quatro sondagens nos últimos dois dias:

ICM:
Lab:37%
Cons:34%
Lib:21%

NOP:
Lab:36%
Cons:33%
Lib:21%

Populus:
Lab:37%
Cons:35%
Lib:19%

Mori:
Lab:34%
Cons:39%
Lib:21%

O único contraste claro é entre a sondagem Mori/Finantial Times e as restantes, devido ao facto da Mori usar um modelo de probabilidade de voto muito mais exigente que as restantes. Ou seja: só são contabilizados os votos daqueles que dizem "ter a certeza" que vão votar. Mas há duas coisas que estão a suceder e que estes números não dizem: a descida dos Trabalhistas em todas as sondagens; e o eleitorado Conservador está mais mobilizado do que o Trabalhista (como explica John Curtice).

E atenção: como foi dito aqui, devido às distorções actuais no actual sistema eleitoral britânico, os Trabalhistas podem inclusivamente perder por uma margem razoável em número de votos e ganhar em assentos parlamentares; mas perder por 5%, como se sugere na Mori, pode já ser demais, como Anthony Lewis explica aqui. Ainda não chega para Blair entrar em pânico, mas...
Enviar um comentário