sábado, dezembro 17, 2005

Eurosondagem, Presidenciais, 17 Dezembro

Cá está ela, fonte de controvérsia antecipada. Foi telefónica, realizada entre 11 e 14 de Dezembro, 2069 inquéritos, selecção aleatória estratificada por região de domicílios e aleatória de inquiridos em cada domicílio.

Cavaco Silva: 55,5%
Mário Soares: 20,4%
Manuel Alegre: 12,5%
Jerónimo de Sousa: 5,7%
Francisco Louçã: 4,8%
Outros:1,1%

Ao que parece, a candidatura da Manuel Alegre decidiu fazer uma participação à Comissão Nacional de Eleições e à Alta Autoridade para a Comunicação Social devido ao facto de, na anterior sondagem, a Eurosondagem não ter contemplado o cenário de desistência dos restantes candidatos de esquerda para Manuel Alegre. O dono da Eurosondagem, Rui Oliveira e Costa, pondera um processo judicial. Mas claro que isto só vem agora ao de cima devido à divulgação desta sondagem, cujos resultados são assim indirectamente contestados por Manuel Alegre (que ontem afirmava à imprensa que a Eurosondagem se "especializa" em colocá-lo em 3ª lugar), numa controvérsia para a qual as declarações algo estranhas de Jorge Coelho (que há dias anunciava o 2º lugar de Mário Soares nas sondagens que seriam divulgadas "nas próximas semanas") terá dado inestimável contributo.

Enfim, a confusão do costume. O que posso dizer é o mesmo que qualquer observador exterior a isto tudo poderia: quando olhamos para os resultados desta sondagem e os confrontamos com as anteriores, não se detecta nada de estranho. Pelo contrário. O que ela faz é, aparentemente, adicionar uma observação confirmatória de uma tendência já anteriormente detectada: a diminuição das intenções válidas de voto em Manuel Alegre e correspondente aumento das intenções válidas de voto em Mário Soares. É isso que as últimas sondagens da Católica e da Intercampus já estavam a dizer (ao colocarem os dois candidatos praticamente empatados, em contraste com quase todas as sondagens anteriores) e que a última da Aximage confirmou (ao colocar já Soares à frente de Alegre). Tanto barulho por nada. Abaixo, podem examinar o gráfico com a média móvel dos resultados das últimas três sondagens para cada candidato:

Enviar um comentário