segunda-feira, outubro 10, 2005

Rescaldo Porto



Mais uma vez, olhando isoladamente para o caso do Porto, a proximidadade em relação ao acto eleitoral ou a metodologia de inquirição não parecem ser a explicação das diferenças. Mas pelo menos, desta vez, amostras maiores produzem melhores resultados. Aleluia.

Está aqui um dos "casos" das sondagens, a da Intercampus/TVI/TSF, que colocava Assis à frente com dois pontos de vantagem. É certo que algo terá corrido muito mal para aqueles lados. Mas notem como a questão do "quem vai à frente" é enganadora. Esta sondagem não foi mais imprecisa que as sondagens da Intercampus ou da Católica em Sintra (a única que me ficou "atravessada" nestas eleições, confesso), e sobre essas não houve nem haverá grande comentário. E há que reconhecer coragem à Intercampus: ninguém dá um resultado destes se não tiver confiança no seu trabalho e nos seus resultados. E a sugestão de que um instituto de sondagens manda um bicho destes cá para fora para satisfazer supostos objectivos políticos de directores de jornais só pode ser uma brincadeira.
Enviar um comentário