segunda-feira, maio 04, 2009

Europeias e legislativas.

Num comentário a um post abaixo, uma questão muito interessante. "Não é estranho que o resultado da sondagem CESOP para as legislativas seja tão parecido com o resultado das europeias?"

A minha primeira reacção, automática, quando olhei para os resultados pela primeira vez, foi pensar que sim. Fiquei a matutar nas razões. Por um lado, como vimos, são raros os eleitores que conhecem os cabeças de lista ou a data das eleições. É perfeitamente possível que, nesta fase, estejam a responder à pergunta das europeias da mesma forma que responderiam a uma pergunta sobre legislativas. Isto pode vir a dissipar-se com o tempo, à medida que a eleição se tornar mais "sobre as europeias" ou, pelo menos, sobre os cabeças de lista. Acresce a isto que as duas perguntas foram feitas no mesmo inquérito às mesmas pessoas. Houve uma separação clara entre elas, e a pergunta sobre as europeias foi prececida de uma série de estímulos específicos sobre essas eleições. Mas não se pode excluir a possibilidade de "contaminação".

Mas depois lembrei-me de que esta eleição europeia é atípica, no sentido em que se dá no final do ciclo eleitoral das legislativas. Já se sabe que isso costuma implicar uma punição menor para os grandes partidos em geral e para o governo em particular. Em Portugal é também assim, pelo menos a julgar pelo único caso em que as europeias precederam as legislativas por poucos meses, em 1999. E quais foram os resultados nessas duas eleições?

Europeias, Junho de 1999:
PS: 43,1%
PSD: 31,1%
PCP-PEV: 10,3%
CDS-PP: 8,2%
BE: 1,8%

Legislativas, Outubro de 1999:
PS: 44,1%
PSD: 32,3%
PCP-PEV: 9,0%
CDS-PP: 8,3%
BE: 2,4%

Olhando para isto, e mesmo (ou especialmente) tendo em conta que os níveis de participação eleitoral foram muito diferentes (61% nas legislativas, 40% nas europeias), a minha preocupação agora é que os resultados das sondagens possam não ter sido suficientemente semelhantes...
Enviar um comentário