sábado, maio 30, 2009

Europeias. Marktest, 20-22 Maio, N=804, Tel.

PS: 31,9%
PSD: 30,1%
BE: 7,1%
CDU: 7.1%
CDS-PP: 4,7%
OBN: 19.1%

Estas percentagens são em relação a um total de 382 inquiridos, já que, dos 804, 387 não responderam ou disseram não saber em quem votar ao passo que 35 declararam que não votariam.

Gostava de chamar a atenção para uma coisa. Aqui há uns tempos, a propósito do Barómetro da Marktest para as legislativas, lembrei que a Marktest faz ponderação pós-amostral usando a recordação de voto em 2005 como variável de ponderação. Mais recentemente, quando olhei para os resultados da sondagem anterior da Marktest sobre as europeias, desconfiei. Mas agora confirmei: a Marktest, no caso das europeias, não faz ponderação pós-amostral. E fica por isso com valores para os OBN semelhantes àqueles que tipicamente apresenta nas sondagens sobre as legislativas antes de ponderação. Na sondagem sobre as legislativas divulgada também hoje, por exemplo, os OBN antes de ponderação são 17,2%.

Por que faz a Marktest isto? Não sei. Eu imaginaria que um procedimento que tem como objectivo corrigir distorções da amostra serve tão bem (ou tão mal) para perguntas sobre uma eleição como para perguntas sobre outra (ou, de resto, para perguntas que nem sejam sobre eleições). Mas deve haver uma razão. Já os simpatizantes de um dos "Outros" partidos talvez não devam gastar os foguetes todos a propósito destes "19,1%" (se bem que, se eu fosse um político de um desses partidos, se calhar já tinha começado a explicar que a Marktest anuncia uma transformação radical do sistema partidário português...).
Enviar um comentário