quarta-feira, maio 06, 2009

Factos

É o meu último post sobre este assunto.

Num post abaixo, escrevi que o deputado António Carlos Monteiro tinha afirmado na RTP-N que, nas últimas regionais dos Açores, o CDS-PP tinha tido o dobro dos votos que aquilo que uma sondagem da Católica previa. Contestei essa afirmação, mostrando que o CESOP não tinha conduzido nenhuma sondagem pré-eleitoral nessa eleição e mostrando os resultados da única sondagem que a Católica tinha feito para essa eleição, uma sondagem à boca das urnas divulgada pela RTP no fecho das urnas.

Num comentário a esse post, entre outras considerações, António Sousa Monteiro desmente ter dito aquilo que eu afirmei que ele disse. Escreve, nomeadamente, o seguinte:

"Aconselho-o também a ser mais cuidadoso nas afirmações que faz e quando imputa aos outros mentiras ou invenções. Tive o cuidado de ouvir novamente tudo o que disse no programa em causa: desvalorizei todas as sondagens porque subavaliavam em regra o CDS-PP, chamei à atenção para que os resultados nos Açores tinham penalizado o centrão e o CDS tinha tido o dobro do previsto, sem nunca ter mencionado o nome da Católica (aliás a Universidade onde tirei o curso e que lamento ver o nome associado a estas sondagens).Vá verificar tudo o que eu disse e veja se sou eu ou o Pedro Magalhães quem inventou ou mentiu? Terá sido por enfiar a carapuça?"

Segui o conselho do senhor deputado. Passo assim à transcrição das afirmações de António Sousa Monteiro no programa Pontos de Vista, emitido pela RTP-N no dia 2 de Maio:

"Eu só diria o seguinte. Se até já o PCP se queixa das sondagens, então o que é que o CDS pode fazer. Aliás, nos Açores - e as sondagens que foram feitas para o acto eleitoral dos Açores demonstraram que o CDS valia muito mais do que aquilo que aparecia nas sondagens. Aliás, nos Açores, teve o dobro daquilo que a vossa sondagem na RTP previa."

A não ser que o deputado Sousa Monteiro - mesmo após ter ido comentar uma sondagem da Católica para a RTP e depois de ter tido "o cuidado de ouvir novamente tudo o que disse" - ainda não tenha descortinado que é a Universidade Católica que faz as sondagens para a RTP, teremos então de concluir que os factos contrariam não apenas a sua primeira afirmação - a da existência da tal sondagem - mas também a segunda - a de que não afirmou aquilo que eu disse que ele afirmou. O vídeo está disponível aqui, no site da RTP. A transcrição refere-se a um trecho que ocorre quando o relógio no canto superior direito marca 1:44.
Enviar um comentário