segunda-feira, junho 08, 2009

Deputados

(Graças a comentários de leitores, rectificado. Obrigado. ):

Num comentário abaixo, sugere-se que seria interessante ver qual seria a distribuição de deputados numas legislativas se os resultados por distrito fossem exactamente iguais aos de ontem. Recorrendo ao site da RTP - que ao Ministério da Justiça, por alguma razão, não consigo aceder - é possível obter os dados por distrito. Não os tenho em base de dados, pelo que os valores foram introduzidos à mão, podendo - espero que não - haver erro de digitação. Mas com estas salvaguardas, os resultados (com a nova distribuição de deputados que está em vigor para as eleições de Setembro/Outubro) seriam os seguintes:

PSD: 96 deputados
PS: 73 deputados
CDU: 23 deputados
BE: 21 deputados
CDS: 16 deputados
MEP: 1 deputado

Estou aqui a presumir que os resultados nos círculos Europa e Fora da Europa seriam iguais aos de 2002. Em suma, neste exercício, PSD+CDS têm 112 deputados. PS+CDU+BE têm 117.

Uma das rectificações que menciono na abertura teve a ver com o MEP. De facto, com 46 deputados a serem eleitos em Lisboa, os 2,32% do MEP seriam suficientes para 1 deputado.

A outra tem a ver com os dados a que acedi de manhã no site da RTP, que estavam incorrectos. Um parágrafo que estava aqui anteriormente sobre me ter chamado a atenção o facto do BE ter ultrapassado os 10% em vários distritos a Norte do Tejo deixou de fazer sentido assim que pude ver os dados no site do MJ.

Safa. Vou mudar o nome deste blogue para A Lei de Murphy. Bem, nem isso consigo: já há.

42 comentários:

Nuno Pereira disse...

E o MEP não conseguia nenhum deputado?
Com as percentagens nacionais, tendo por base os resultados publicados com apenas cerca de 26 consulados por apurar, a Laurinda Alves só seria eleita caso estivessem a votação 58 deputados, mas podia ser que houvesse algum círculo eleitoral que permitisse eleger um deputado do MEP.

Carlos Duarte disse...

Caro Pedro Magalhães,

Em relação ao BE, se - como se diz por aí - parte dos seus votos fossem PS (digamos 10-15%), continuariam a eleger esses deputados marginais?

Anónimo disse...

E que tal um exercício onde os votos em branco não são ignorados do mesmo modo que os nulos, mas são distribuidos equitativamente por todos os partidos ? Feito só por diversão. É possível?

Anónimo disse...

Em resposta ao anterior anónimo, sim é possível. Pode experimentar essa e outras simulações em várias páginas. Por exemplo, http://www.dgai.mai.gov.pt/?area=103&mid=019&sid=001

Tiago Dias disse...

Obrigado Pedro,
penso que é uma informação bastante curiosa,só uma questão:fez a distribuição utilizando algum site?ou foi "de cabeça"?

Pedro Magalhães disse...

Obrigado Nuno. Tinha razão. Em Lisboa, segundo agora consigo perceber.

Anónimo disse...

Essa soma...
somar partidos que perfilam ideologias totalitarias com o PS é um bocado abusivo.
O BE que apregoa ser o partido que mais "bate" no governo PS iria depois coligar-se a esse mesmo governo? Não seria isso mesmo uma traição ao seu eleitorado?
Que sobraria do eleitorado BE se esse eleitorado suspeitasse que o BE se preparava para fazer uma aliança pós-eleitoral com o PS?
Por falar nisso era uma boa pergunta para os partidos fazerem numa sondagem pré-legislativas.

Cam

João Saro disse...

A ser verdade esta distribuição, é prova de que não é assim tão complicado acontecer algo como nos EUA (no colégio eleitoral que serve apenas para eleger o presidente) e um partido que tenha tido menos votos que outro acabe com mais deputados:

BE - 381.883 - 23 deputados
PCP-PEV - 379.573 - 24 deputados

E, se calhar, podia já acontecer já nestas Europeias caso não houvesse apenas um círculo único para todo o país.

Pedro Coelho disse...

Caro Pedro,
Utilizando o site que o anonimo indicou e vendo aqui http://www.europeias2009.mj.pt/mapa.html# os resultados oficiais de inscritos,o nº de deputados em lisboa seria de 45,ou o nº total(226)irá aumentar?

João Saro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge disse...

Bem, não tenho presente quais são as alterações nos números de deputados por círculo nas próximas legislativas, mas no Algarve, com os 8 deputados que elegeu nas últimas, o PSD elegeria 3, o PS 3, o BE 1 e a CDU 1.

Pedro Magalhães disse...

Em relação a 2005, Lisboa perde dois mandatos, Castelo Branco e Coimbra perdem um e Aveiro, Braga, Porto e Vila Real ganham um.

Tiago Dias disse...

Pedro,
pode indicar que site utilizou para fazer a simulação distrito a distrito para uma pessoa se ir divertindo:)

obrigado

David Santos disse...

Pelas contas que fiz ontem - não as gravei :( - bastaria ao MEP cerca de 1,75-1,8% para eleger deputado em Lisboa. Como teve 2,33% estaria eleito, ao contrário do que aconteceria no resto do país.

Pedro Magalhães disse...

Tiago: não é um site, mas sim uma macro que tenho num ficheiro em Excel...

Tiago Dias disse...

Correcto Pedro,ja percebi,tenho uma duvida em relação ao dsitrito de viana que com 6 deputados dá-me: psd3,ps3,cds1,mas como referiu que o bloco iria ganhar um deputado aqui estarei a fazer mal as contas?é simplesmente aplicar o divisor por ordem crescente depois de se atribuir o deputado correcto?

João Luís Campos disse...

Boa tarde,

Andei à procura na net mas não encontrei. A quantos votos está o BE e o PSD de eleger o eurodeputado que falta. Alguém me sabe dizer ?

Abraços

Anónimo disse...

Caro Pedro:
As contas do CDS tornam a andar mal para estes lados. São 16 deputados:
Lx 4
Porto 3
Braga 2
Aveiro 2
Viana
Viseu
Santarém
Leiria
Setúbal

Anónimo disse...

De facto, o MEP só elege em Lx.

João A disse...

Para quem quiser fazer contas, deixo um link para uma folha de excel com método de Hondt (www.augusta-neves.net/files/metodoHondtmacs10.xls) e outro para os resultados oficiais (http://www.europeias2009.mj.pt/index.html).
Divirtam-se.

cc disse...

PSD - 96 deputados
PS - 73 deputados
CDU - 23 deputados
BE - 21 deputados
CDS - 16 deputados
MEP - 1 deputado

Anónimo disse...

Caro Pedro Magalhães

Em relação ao CDS enganou-se.

O CDS elegeria 16 deputados e não 15.

4 deputados em Lisboa
3 no Porto
2 em Aveiro
2 em Braga
1 em Viana (o BE não)
1 em Viseu
1 em Santarém
1 em Leiria
1 em Setubal

Cumprimentos

PPB

Pedro Magalhães disse...

Obrigado pelas correcções. Reintroduzirei os dados do site do MJ com a nova distribuição de deputados a ver se confirmo.

Anónimo disse...

Os processos bioquímicos dos organismos vivos exigem estabilidade do meio interno – nem demasiado ácido, nem excessivamente alcalino. É assim que os enzimas são mais eficientes.
Para assegurar essa estabilidade (homeostasia) há inúmeros processos (sistemas-tampão), desde os que acorrem rapidamente às necessidades diárias (o bicarbonato do sangue corrente) mas que se esgotam depressa até aos de maior potência mas que demoram algum tempo a mobilizar – os fosfatos e as proteínas dos tecidos moles e o cálcio ósseo.
Factos semelhantes explicarão os erros das sondagens das intenções de voto de cidadãos circulantes.
Quando se alteraram as condições e as expectativas de vida que as pessoas tinham, o pH social tende a azedar-se com os movimentos sociais a manifestar-se activamente.
O bicarbonato social esgota-se rapidamente e o pH tende a ficar demasiado ácido, apesar dos esforços cosméticos do status quo para exalar o CO2 sufocante.
Se as empresas de sondagens, que estimam intenções de voto, se limitarem a avaliar os dados que se mostram na corrente sanguínea, tenderão a privilegiar os iões activos e a minimizar as forças homeostáticas de reserva, menos disponíveis para se exibir e que só se manifestarão quando entenderem necessário.
É por isso que, em Portugal, as sondagens das eleições pouco mobilizadoras, como as europeias, menosprezaram a votação do CDS (-3.5) e sobrevalorizaram a do PS (+8).
Nas projecções à boca das urnas, baseadas em amostras do que realmente se terá passado, já isso não aconteceu.

posted by HCM, http://alcatruz.blogspot.com/

Space_aye disse...

Não percebi. O BE teve mais votos ue a CDU ns europeias. Porque razão ficaria nas legislativas com menos 1? Ele tiveram aliás 3 deputados contra 2 da CDU, embora a diferença de votos entre ambos os partidos seja poucos milhares de votos.

Nuno Pereira disse...

Para quem não conhece, já foi publicado aqui um link para um site onde é possível fazer umas simulações, e que usei nesta noite para ver a evolução, e afins: http://icon.cat/util/elections.

Também é possível guardar simulações no mesmo, e nesta é possível ver como estavam os votos com 38 consolados por apurar. Já foram mais alguns apurados, mas com o número de votos nestes o 22º deputado será do bloco.

Podem também ver que o 23º e o 24º deputados seriam da CDU e PSD.

Nuno Pereira disse...

Agora já não sei agora se enviei o link correcto para a simulação guardada, mas é este: http://bit.ly/13LcKs.

João Saro disse...

"Space_aye",

Precisamente pela mesma razão que Bush foi eleito em 2000 (o famoso caso), porque não existe um único círculo, mas vários. Em Portugal, por distritos, nos EUA, por estado (falo do colégio eleitoral que vota no presidente), com a agravante do winner-take-all em quase todos os estados. Nas europeias, só existia um círculo, a nivel nacional, logo era impossível a CDU ter mais deputados que o BE.

Já agora, saiu ontem uma sondagem da SIC com o campo de trabalho antes das europeias, foi a única?

Goncalo disse...

Em primeiro lugar, agradeço a referência (ainda que involuntária) ao meu blogue. Em segundo lugar, gostaria apenas de salientar o seguinte: é sempre difícil extrapolar para as eleições legislativas o sentido de voto destas europeias. Já nem falo de fenómenos como o "voto de protesto" ou o "voto útil", mas porque nas europeias se vota para um círculo nacional é mais provável que um eleitor de Beja que vá votar, p.ex., no BE sinta que nas europeias o seu voto acabe por ter importância na eleição de deputados, o que obviamente se torna muito difícil no caso de eleições legislativas.

Anónimo disse...

Estar aqui a analisar, discutir ou projectar os resultados destas Europeias nas próximas eleições legislativas, para ver quantos deputados nacionais cada partido teria, parece-me que é a mesma coisa que jogar no Euromilhões desta semana com os números que saíram na semana passada...há apostadores que se dedicam a essa estratégia, muito "interesante", de desbaratar tempo e dinheiro...
Carlos Pinto

Sérgio Deusdado - MMS Bragança disse...

Caro Pedro,

Se lhe for de utilidade aqui vai o link para o ficheiro csv com os resultados integrais das recentes eleições europeias.

http://www.europeias2009.mj.pt/resultados/resultados_eleicoes_europeias_2009.csv

Abraço,
Sérgio Deusdado

João disse...

Gosto cada vez mais de passar por este blog...
Os meus colegas, professores de matemática, que leccionam matemática aplicada às ciências sociais têm aqui uma fonte inesgotável de exemplos.
para os interessados em eleições em Portugal este é um espaço obrigatório.
para os que como eu apreciam a parte cientifica da construção de uma sondagem é um sítio de visita diária...
teremos, certamente, nestes tempos de incertezas, novas surpresas nos próximos actos eleitorais.
e isso nada retira ao brilhante trabalho efectuado pelo cesop e por Pedro Magalhães...

Anónimo disse...

a lainça pré-eleitoral mais provavel será a do PSD+CDS.
Será que supondo que a votação dessa coligação seria igual à soma da votação dos 2 partidos em separado essa coligação alcançaria a maioria absoluta?

Cam

João Saro disse...

Apesar de ao concorrerem em conjunto e supondo que a percentagem da coligação seria a somar as partes de ambos poder tecnicamente somar mais deputados do que separados, duvido que uma coligação eleitoral PSD/CDS pudesse somar muitos mais deputados.

No entanto, como a diferença (neste caso hipotético) de deputados esquerda-direita não é muito significativa pudesse a vir fazer a diferença. Mas há que ter em conta que uma coligação podia vir a fragilizar os votos no conjunto.

Diogo disse...

Por outro lado:

Hitler ensaiou infrutiferamente obter financiamentos na blogosfera

Refugiado num bunker em Berlim, dias antes da data do seu suicídio, a 30 de Abril de 1945, Hitler é confrontado pelos seus generais com o fracasso total do seu blog, donde esperava receitas suplementares que lhe permitissem prolongar a guerra.

No auge do desespero, Hitler dispara em todas as direcções e nem sequer poupa os outros bloggers, revelando-se especialmente virulento com o Blasfémias, o Arrastão, o Causa Nossa, etc.

Vídeo legendado em português

Anónimo disse...

olá.

gostaria e pedir - a quem já fez essas contas - que possa disponibilizar os dados, por distrito, no que respeita ao número de deputados.

é possível?
obrigado!

...

outra coisa...
se fizermos uma extrapolação directa, com base num único círculo, podemos ter os seguintes resultados (para 230 deputados)

PSD - 80
PS - 67
BE - 27
CDU - 26
CDS - 21
MEP - 3
PCTP/MRPP - 3
MPT - 1
MMS - 1
PH - 1

penso que a vontade global dos portugueses estaria mais bem representada num sistema assim.
o argumento da distância para os eleitores é muito fraco... há 30 anos poderia fazer sentido. mas hoje, com as acessibilidades e a massificação da informação, isso já não tem cabimento. além disso, se perguntarem aos eleitores hoje, com este sistema, quem são os deputados do seu círculo, duvido que haja uma taxa de respostas certas superior a 10% (e já seria muito).

ao invés, um sistema de círculo único, tornaria possível que franjas da população se fizessem representar na assembleia da república - o que seria bem mais democrático, com tudo o que de positivo isso tem para o interesse das pessoas pela vida política.

está na hora de criar um movimento nacional a defender o círculo único para a assembleia da república :)

só o apego ao poder do PS e PSD é que faz com uma ideia destas não esteja ainda em vigor, já que são eles os únicos "prejudicados"...

afinal, o que importa mais? a vontade das pessoas ou os interesses "pequeninos" do PS e PSD?

zemanel disse...

caro Pedro,
escrevol-he em socorro de causa.
Até há pouco tempo era possível analisar on line TODOS os resultados eleitorais do pós 25 de Abril em TODOS os concelhos do país.
Hoje não o consigo fazer. Erro meu? Haverá algum link que eu desconheça?
Ou há défice de informação estatística relevante?
Agradeço a sua ajuda

Nuno Pereira disse...

Caro zemanel,

Pode encontrar esses resultados em eleicoes.cne.pt.
Só ainda não tem os resultados das recentes eleições europeias.
Nessa página, pode optar entre a versão com plugin e a versão sem plugin. O ideal será escolher com plugin, que funcionará bem em Internet Explorer, mas que é mais complicado para instalar em Firefox, se for o caso.

zemanel disse...

CARO NUNO PEREIRA,
agradeço a ajuda...mas esse site não me permite ver por exemplo os resultados das eleições europeias em 1987 no concelho de Torres Novas...( Indica informação não disponível).
Aliás era por aqui que tinha acesso a esse tipo de dados que agora despareceram. Afinal o que se passa?
Pedro, Nuno, ALGUÉM peço ajuda urgente!
Ou será que tenho que me deslocar a Lisboa em pleno séculoXXI?

Pedro Magalhães disse...

No ex-STAPE, há ficheiros Excel com resultados:. Exemplo: Legislativas http://www.dgai.mai.gov.pt/?area=103&mid=001&sid=002&ssid=004

Mas por acaso, no que respeita às Europeias - http://www.dgai.mai.gov.pt/?area=103&mid=001&sid=004&ssid=005 - as hiperligações não funcionam...

O Raio disse...

Se os resultados para as legislativas fossem estes teriamos as seguintes coligações maioritárias:

PS+PSD (o centrão): 169 deputados
PSD+CDU: 119
PSD+BE: 117
(a maioria são 116 deputados)

Destas, se calhar, a única possível até seria a segunda que existe, embora informalmente, nalgumas câmaras.

Mas seria muito difícil e obrigaria cada um dos partidos a engolirem um sapo do tamanho de um elefante...

Quanto à primeira, só seria possível ou substituindo o Sócrates ou a Manuela. Com os dois seria muito, muito, difícil...

Miguel V. disse...

Este gajo com o CDS... safa que nem com os resultados na mão dá o braço a torcer, até aqui anda a gamar deputados...